3 elementos essenciais para o sucesso do seu ecommerce

Coisas Essenciais Sucesso Ecommerce

O mundo do comércio eletrônico é um lugar altamente competitivo, então você deve incluir todos os componentes certos em seu site de comércio eletrônico para se certificar de que sua loja online se destaque da multidão de milhares de outros em seu nicho. Você precisa mostrar que você é único e que sua marca é a resposta certa às perguntas dos seus clientes-alvo, ou seja, mostre-lhes que você pode oferecer a melhor solução para os pontos de dor do cliente.

Como você consegue atingir esse objetivo? Tudo começa com a aparência, é claro, pois é o primeiro elemento que os visitantes do seu site notará, e há muitos outros elementos que são tão importantes, como a navegação intuitiva, boas descrições de produtos e uma política de devolução clara , para citar apenas alguns.

No entanto, existem alguns elementos que são realmente cruciais para o sucesso do seu site de comércio eletrônico, então leia para verificá-los.

 

Sucesso do Ecommerce

 

Boa experiência de uso em aparelhos móveis

Quando se trata de compradores on-line, há mais usuários móveis do que usuários de desktop, por isso é lógico que você pense em fornecer uma experiência móvel perfeita em seu site de comércio eletrônico. Portanto, você precisa ter certeza de que seu site é amigável para dispositivos móveis, de modo que você possa fornecer a todos os visitantes únicos uma experiência excepcional quando vierem a verificar o que você tem para oferecer, independentemente do dispositivo que estejam usando.

Uma estratégia móvel é obrigação hoje em dia para cada proprietário do site, mas quando se trata de sites de comércio eletrônico, sua importância realmente não pode ser suficientemente enfatizada. Otimizar o seu site para dispositivos móveis definitivamente não é algo que você deva esquecer, principalmente devido à satisfação do cliente, mas também porque o Google vai adorar e, assim, aumentará significativamente o seu ranking do seu site nas buscas. Escusado será dizer que sua visibilidade e tráfego online serão aumentados e você poderá atrair muitos mais clientes.

Imagens de produtos de alta qualidade

Além de fornecer descrições de produtos detalhadas, você precisa fornecer imagens de alta qualidade de seus produtos, para que seus potenciais clientes possam ver claramente o que você oferece. Você precisa chamar sua atenção e fazer com que eles desejem fazer uma compra, então faça com que cada imagem do produto conte.

Quando você faz as imagens do seu produto, o elemento-chave para prestar atenção é a iluminação, pois seus produtos devem ser apresentados no melhor e devem ser visíveis. Você deve ter uma galeria de imagens de produtos para poder mostrar todas e cada uma das características do produto. Além disso, certifique-se de que seus potenciais clientes possam ver versões maiores das imagens do seu produto, o que você pode conseguir adicionando uma função de zoom ou uma lightbox.

Outra grande coisa a considerar é fornecer imagens onde seus produtos estão sendo usados ​​para que seus potenciais clientes possam ter uma visão da experiência real, pois podem se relacionar facilmente com seus produtos dessa forma e tomar suas decisões de compra mais rapidamente.

Processo de pagamento otimizado

Se você não fornecer um processo fácil de pagamento na sua loja de comércio eletrônico, corre o risco de perder muitos clientes, para não mencionar muita receita. As taxas de abandono de seu carrinho aumentariam e suas conversões seriam muito menores, então otimizar seu processo de compra é uma das chaves do seu sucesso.

Você precisa remover todo o atrito e tornar mais fácil para seus potenciais compradores completar suas compras e, de fato, voltar novamente para fazer negócios com você. Forneça instruções claras, pois você irá ajudá-los a obter exatamente o que eles precisam em pouco tempo e, assim, melhorar sua experiência com sua marca. Quando você fizer isso, sua taxa de conversão aumentará e você testemunhará um pico em suas vendas e ROI.

Melhorar a experiência do usuário em seu site de comércio eletrônico depende muito da sua página de check-out, então certifique-se de mostrar seus clientes potenciais que podem confiar em você e que você lhes oferece uma grande segurança. Isso significa que você deve assegurar-lhes que suas informações pessoais nunca serão roubadas ou mal utilizadas e você pode realmente manter sua promessa ao encontrar uma empresa de processamento de cartão de crédito respeitável para receber pagamentos. Para fazer isso, confira os comentários das melhores empresas de processamento de cartões de crédito , assim você tomará a melhor decisão.

Como já mencionado, há muito mais elementos que você deve considerar para transformar o seu site de comércio eletrônico em um verdadeiro sucesso, mas certamente eles têm o maior significado e eles lhe darão uma excelente vantagem, então certifique-se de aplicar estes Dicas o mais rápido possível.

 

A relação da Gestão Financeira e o Sistema de Gestão da Qualidade

Toda empresa moderna implementa, mesmo que de maneira precária, algum tipo de Gestão Financeira e de Gestão da Qualidade. No entanto, ainda há um grave problema de reconhecimento e falta de compreensão sobre as conexões entre todos os subsistemas de uma organização, incluindo as interfaces entre sistemas e processos de  Gestão Financeira e o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) da organização.

Visão Sistêmica

Do ponto de vista da gestão avançada (ou administração), é extremamente importante entender uma organização (principalmente aquelas que visam o lucro) ser percebida de forma holística, como um sistema.

Neste ponto, vale a ressalva de que, embora atualmente, tenhamos a tendência de ligar automaticamente a palavra sistema à um software, devemos nos lembrar que isso não é uma relação obrigatória. A Teoria Geral dos Sistemas (TGS) veio muito antes da popularização dos computadores e o objetivo é entender abstrações considerando entradas (insumos), processamento (transformação), saídas (produtos e serviços) e o ambiente (cultura, política, fornecedores, etc.) no qual uma empresa está inserida.  Portanto, ao falarmos sobre sistemas devemos sempre estar atentos para o fato de um sistema ser uma “abstração” que, muitas vezes, é implementada em forma de software (mas nem sempre).

Um outro pensamento importante para visualizar os processos de uma empresa ocorre com a Teoria Geral da Administração (TGA), que é a base para os pensamentos administrativos e processuais de uma empresa é um corpo de conhecimento constante atualização, assim como os Sistemas de Qualidade – que são, podemos dizer, áreas irmãs que foram muito desenvolvidas com a revolução industrial.

Em poucas palavras, pode-se dizer que a massificação da produção fez com que as empresas precisassem modernizar a administração (para continuar funcionando) e garantir a qualidade de seus produtos e processos.

É necessário entender a organização como um conjunto interdependente de sistemas, cada um com entradas e saídas que influenciam uns aos outros.

A área financeira e a área de qualidade compartilham muitas semelhanças em termos de expectativas de atores externos ao dia a dia da empresa em relação à ambas as áreas. Um exemplo desse relacionamento pode ser expresso ao estudarmos algumas  expectativas dos investidores.

Investidores aportam capital em uma empresa com um objetivo majoritário: obter lucro sobre o recurso investido. Para isso, eles precisam que a empresa cresça,  gere lucro e passe a ser, cada vez mais percebida com positividade no mercado.

Sem um Sistema de Gestão da Qualidade, obter indicadores e gerenciar crises (dois fatores que podem valorizar ou desvalorizar uma empresa) podem se tornar um exercício caótico.

O gestor moderno, principalmente em organizações de médio e grande porte (em especial nas holdings, que controlam grupos de empresas), vivem sob a muita pressão para fazer um controle financeiro detalhado por conta dimensões dos negócios que administram.

A Gestão da Qualidade, nesses cenários, deve ser feita com balanceamento e integração com a Gestão Financeira, pois é senso comum que aspectos técnicos (que influenciam dezenas de indicadores de produção) e aspectos de relacionamento com o público (que influenciam indicadores de satisfação e a imagem da empresa) também influenciam, ao longo do tempo, indicadores financeiros (tão importantes para os grupos empresariais e investidores).

 

 

Princípios da Gestão de Qualidade e a Relação com a Gestão Financeira Empresarial

Seguindo a linha de pensamento da ISO 9001 podemos relacionar alguns princípios que estão entrelaçados com uma boa gestão financeira.

O Foco no Cliente, por exemplo, diz respeito à haver comprometimento em suprir as demandas e manter a base de clientes em um alto nível de satisfação. Já vi, mais de uma vez, relações duradouras começarem a ruir por erros do setor financeiro, são exemplos:

  • Erros em valores de faturamentos
  • Confusões em relação à datas de cobrança
  • Cobranças indevidas
  • Falta de flexibilidade nos sistemas de gestão para tratar situações atípicas
  • Esquecimento de baixa em faturas pagas (cobrança repetida)

Podemos também relacionar o princípio da Abordagem de Processos da norma com as implementações de processos e funcionalidades nos Sistemas de Gestão Empresarial ou ERP – Enterprise Resource Planning (sistema no qual é embarcado o sistema de gestão financeira e contábil).

Os Sistemas de Gestão Empresarial apropriaram-se, desde as primeiras implementações mais populares, da estruturação de processos empresariais de ponta a ponta (da aquisição de matéria prima ao registro de venda e contabilização).

Isso é facilmente observável nos sistemas (softwares) porque eles são sempre organizados em módulos que, mesmo sendo subsistemas sem-isolados conversam. Um colaborador do setor de compras (comprador) ao terminar o processo de orçamento, recebe a informação do setor financeiro sobre o provisionamento do recurso para a compra. Depois da aquisição ter sido efetivada, o sistema informa automaticamente o setor de controle de estoque ou armazenamento sobre a previsão de datas para recebimento do lote de produtos.

O elo mais forte é a Tomada de Decisão

Mesmo havendo várias interseções entre as áreas, o vínculo mais forte talvez esteja no princípio da Tomada de Decisão Baseada em Evidência.

Claramente, a funcionalidade de geração de consultas e relatórios financeiros dos Sistemas de Gestão Empresarial estão entre as mais utilizadas pelas camadas gerenciais e estratégicas das lideranças empresariais.

A necessidade de tomar decisões baseadas em evidência já foi muito mais além do básico processo de verificação de uma informação de estoque para solicitar a compra de insumos. Os ERPs estão cada vez mais sofisticados e aos poucos vão incluindo funções de Business Intelligence e fornecendo dados para sistemas de Business Analytics (que utiliza estatística para gerar análises preditivas).

Uma boa gestão financeira, apoiada por um Sistema de ERP Online completo, fornece indícios e indicadores importantes para o Sistema de Gestão da Qualidade.

Recursos e Referências

Imagem – Licença CCO (Gratuita para uso comercial).  Disponível em: https://static.pexels.com/photos/163032/office-pen-calculator-computation-163032.jpeg

O que é Business Valuation? Avaliação da empresa.

Se você está aqui é porque provavelmente tem interesse em gestão de negócios, investimentos ou economia e, já ouviu falar os termos valuation ou business valuation. De fato, o termo é nas conversas e publicações sobre o valor de empresas (e ações de empresas), mas por trás da palavra, que significa avaliação (em tradução livre, “dar valor”) há muito mais do que a “simples” precificação.

O que é Business Valuation?

A avaliação de um negócio é um processo que tem como objetivo apurar o valor de empresas (ou negócios, investimentos e ações). Neste ponto, é importante ressaltar que usamos o termo valor de forma abrangente, muitas vezes representando o preço. Tecnicamente, existe uma grande diferença entre este dois termos. De forma simplificada, podemos dizer que:

  • valor é uma percepção da utilidade, benefício ou necessidade de algo sob o ponto de vista de quem vai realizar a aquisição
  • preço é a quantia de dinheiro necessária para realizar a aquisição

Muito do que acontece na bolsa de valores gira em torno da tríade valor-preço-risco (na verdade, em todo mercado aberto) e esse conceito é bem parecido na avaliação de empresas. No final das contas, apesar de ser avaliada em relação ao valor, é atribuído um preço à empresa avaliada, seja para aquisição por outro grupo empresarial, seja para oferta pública (IPO) ou qualquer outra razão.

 

 

Vários motivos levam uma empresa ou negócio a passar por uma valuation

Se uma empresa está sendo avaliada existem devem existir tantas razões para alguém querer comprar quanto para alguém querer vender (ou pelo menos é assim deveria ser em um mercado equilibrado).

Este cenário é uma das razões pelos quais o processo de valuation precisa ser metódico e imparcial ou então casos de supervalorização acontecerão com muito mais frequência, prejudicando o mercado em geral e, principalmente, os adquirentes do negócio e seus investidores (potencialmente, eu e você!). São exemplos de motivações para compradores, vendedores e investidores:

  • Abertura de capital e oferta pública inicial (IPO)
  • Por fins judiciais que requerem divisão de bens
  • Expansão estratégica de um negócio
  • Diversificação na linha de produtos por meio de aquisição
  • Saída de mercado que não é foco estratégico de um grupo empresarial
  • Entrada em novo mercado por meio de aquisição de uma empresa estabelecida
  • Recapitalização de uma empresa

Existem muitas outras motivações para essas operações de compra e venda como aposentadoria de liderança, linha de sucessão de executivos e disputas familiares (muito comum nas empresas de raiz familiar).

O que faz uma empresa ser bem avaliada?

Basicamente os elementos avaliados são divididos em duas classes:

  • Ativos tangíveis: os ativos tangíveis são imóveis, terrenos, máquinas, equipamentos e outros ativos que, normalmente, precisam ser avaliados considerando fatores como ciclo de vida, depreciação, etc.
  • Ativos Intangíveis: os ativos intangíveis são ativos mais difíceis de serem “precificados” e isso inclui a percepção do mercado, o valor da marca, propriedade intelectual, capacidade de gestão e operação e outros de natureza “abstrata”. No mundo atual, em que vivemos dependentes da tecnologia, os ativos intangíveis valem cada vez mais.

Não é uma ciência espacial!

Um processo de business valuation não é ciência espacial, mas também não é simples. Existem vários métodos aplicados por empresas de consultoria especializadas. Contudo, dá para ter uma idéia com esse método do instituto Endeavor que sugere  3 passos:

  1. Elaboração da estimativa do fluxo de caixa
  2. Definição de taxa de desconto (com base no risco em relação à outros investimentos)
  3. Soma dos resultados trazidos para o valor presente

Portanto, é facilmente observável a importância dos resultados anteriores à avaliação, da eficiência empresarial e das perspectivas de negócio da empresa.

Aspectos gerenciais como a organização empresarial, a eficiência de seus processos administrativos e operacionais e a saúde financeira da empresa: tudo isso é levado em consideração no processo de business valuation e tem influência o valor que lhe será atribuído (e seu preço).

Veja como um Sistema ERP online pode garantir eficiência na gestão da sua empresa

Ao avaliar se seu Sistema de Gestão Empresarial está agregando valor à sua empresa, veja se ele entrega funcionalidades como: fluxo de caixa eficiente, gestão integrada de filiais, gestão do atendimento ao cliente, relatórios gerenciais com informações financeiras, de vendas e de estoque e tudo que possa aumentar a produtividade. Sem eficiência a empresa perde valor e, portanto, vale menos.

Referências

Investopedia – Why Successful Business Owners Sell Out. Disponível em http://www.investopedia.com/articles/08/sell-side.asp

Valuation for Dummies – Trechos Disponíveis no Google Books

Endeavor – Valuation: como calcular o valor da sua empresa. Disponível em
https://endeavor.org.br/valuation-como-calcular-o-valor-da-sua-empresa/

Como usar a tecnologia a favor da sua empresa

Com o advento da tecnologia a competitividade entre as empresas ficou ainda mais acirrada e os negócios que não investem no setor acabam perdendo espaço no mercado. O uso da rede online pode beneficiar uma empresa com divulgação, venda de produtos e serviços, e na aceleração das atividades cotidianas.

Para comprovar a importância da atividade online em uma empresa, o SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, instituiu uma parceria com a empresa Facebook a fim de capacitar cerca 200 mil pessoas gratuitamente. O curso de empreendedorismo intitulado como “Empreenda com o Facebook”, teve como único pré-requisito que o interessado tivesse uma conta na rede social. O objetivo era integrar a vida das empresas a rede online ensinando com usar a ferramenta de forma correta.

Contudo, mesmo que o compartilhamento de informações de com utilizar o marketing digital, de como atender melhor os clientes e de como a evolução dos equipamentos tem auxiliado o desenvolvimento de empresas, muitos empreendedores e vendedores ainda não sabem a melhor maneira de usar a tecnologia a favor de um negócio. Por isso, nos do GestãoClick, um software de gestão empresarial e, portanto, especialistas em empresas, preparamos algumas dicas para você.

Impressora 3D

O uso de impressora 3D é mais usual para prestadoras de serviços, já que esse equipamento pode personalizar as peças produzidas de acordo com a necessidade de cada cliente. Isso ocorre devido à agilidade que esse equipamento produz e, portanto, você ganha o luxo de trabalhar sob encomenda. Além disso, os materiais usados na impressão podem ser fortes e resistentes e isso torna o produto final algo de qualidade.

Além disso, as impressoras 3D podem ser usadas no projeto Lean startup, no qual uma empresa produz um protótipo antes de lançar o produto original a fim analisar a saída e o gosto dos potenciais consumidores.

Aplicativo

Atualmente, há mais aparelhos celulares na rua do que pessoas. Isso representa que a maior parte da população tem acesso à smartphone e, por isso, o criar aplicativos para sua empresa é uma estratégia que, além de divulgar a sua marca, torna ela de mais fácil acesso para os consumidores.

Ademais, você também deve usar aplicativos dentro da sua empresa, a fim de acelerar a sua rotina. Sendo assim, procure ferramentas relacionadas ao seu ramo de negócio, como por exemplo, aplicativos que oferecem novidades sobre o seu setor de investimento, ou procure softwares que auxilie no controle financeiro e de estoque da sua empresa.

Vigilância tecnológica:

O acompanhamento das novidades tecnológicas é tão importante para uma empresa que a Universidade de Coimbra produziu um livro de como construir estratégias de como o empreendedor para gerenciar o que surge de inovador no mercado. Esse procedimento é chamado de vigilância tecnológica.

Drones

Drone é um veículo aéreo não tripulado e controlado remotamente que pode realizar inúmeras tarefas. Esse equipamento já é reconhecido mundialmente e adotado, inclusive, pelo Brasil. Aqui ele tem sido implantado para substituir tarefas que antes eram realizadas por funcionários de uma empresa e sua principal vantagem é a eficiência, precisão e economia. Tal instrumento tecnológico, no Brasil, é usado principalmente na área agrícola para o controle de pragas e analise da vegetação. Contudo, grandes empresas já utilizam os drones para auxiliar na melhor visualização do almoxarifado.

Além disso, realização de imagens térmica de dutos e linhas ferroviárias, modelagem tridimensional dos créditos de seguros, e imagens não-destrutivas com radiação terahertz para os edifícios, são algumas funcionalidades que podem ser realizadas pelos drones. Sendo assim, analise o ramo da sua empresa e pense como esse equipamento pode te ajudar.

Redes sociais

Essa ferramenta pode ser usada para divulgar e vender seus produtos e serviços além de facilitar seu contato com os clientes. O facebook, por exemplo, lhe da opção de criar paginas com perfil empresarial e de divulgá-las de acordo com um filtro feito por você. Tal rede social permite que você selecione um público alvo, região e ainda sobre o que se trata a sua postagem e empresa, assim, ela consegue mostrar a sua marca para as pessoas certas.

Além disso, twitter, instagram e mais uma vez o facebook permite que você tenha um fácil contato com seus clientes e seguidores, a fim de responder rapidamente qualquer dúvida, reclamação ou elogio que possa surgir.

Software de gestão

Mais difícil que abrir uma empresa é manter ela competitiva no mercado. Para isso, é importante que você tenha conhecimento sobre todos os setores da sua empresa e que a visibilidade das informações seja de fácil acesso, a fim de evitar erros nas tomas de decisões do empreendedor.

É indispensável controlar os processos realizados dentro da empresa, como vendas e compras, o financeiro, como contas a pagar e receber e ainda as partes burocráticas, como emissão de notas fiscais. Sendo assim, você deve usar todas as ferramentas para acelerar as atividades cotidianas do seu negócio e o ideal é possuir um software de gestão online.

Também conhecido como ERP, o uso desta ferramenta tecnológica tem crescido no mercado, já que o uso de planilhas ou de papel torna o gerenciamento de uma empresa desorganizado e sem uma visão geral sobre tudo o que acontece. Dessa forma, convidamos você para conhecer o software de gestão online do GestãoClick, que é reconhecido por ser o mais completo do mercado.

Conclusão:

Independente de qual o segmento atua sua empresa você precisa sempre se atualizar perante as mudanças do mercado no Brasil e mundialmente, além disso é importante aproveitar as oportunidades na frente da sua concorrência. É válido ressaltar que a sua empresa a tecnologia não para e a sua empresa também não pode.

Procure especializar seus funcionários com novas tecnologias e jamais deixe a dificuldade de aprender novas técnicas impedir o crescimento do seu negócio. Por fim, desejamos muito sucesso para sua empresa!